terça-feira, julho 21, 2009

Gredos Flashback - 27 Junho

Chamam-lhe “Ruta Garganta de los Infiernos” e apesar do nome foi dos trilhos mais bonitos que já fiz…

O que me parecia ser um percurso relativamente rápido, tornou-se num verdadeiro trilho técnico com muita subida e descida, repleto de pedras que exigiam muita atenção nas descidas.

Apesar do calor, água limpida e fresca não falta neste trilho.

Ao contrário da Serra da Estrela, aqui os trilhos estão bem marcados e informação sobre os trilhos existentes não falta.

Passar por estradas e pontes romanas só vinha dar mais gozo ao percurso.

Puro gozo, venham mais destes…

segunda-feira, julho 20, 2009

Alentejo - 19 Julho

Para celebrar o nascimento de mais um membro do clã, nada como fazer um passeio na Serra de São Mamede para mudar um pouco de ares, altimetrias e distâncias.
Entrada no Parque.

Todos nós sabemos que no Alentejo as métricas para distâncias podem ter algumas variações. Por exemplo, eis algumas das respostas mais originais que recebi ao longo do caminho quando perguntava por direcções.
- "Ehhh pá... isso é muita longe, está a ver aquelas nuvens?"
- "Alegrete? Fica aí 2 ou a 15kms...(olhar pensativo)... olhe já não sei."
- "por aqui é uma granda volta... mas você gosta de andar não é?"

Vila de Alegrete

Verdade seja dita, nunca me perdi e quase todas as informações que recebi foram bastante úteis e revelavam grande conhecimento da serra, algumas bem preciosas como a indicação para fontes de àgua bem fresquinha. GPS e mapas, podem esperar mais um bocadinho...

Lavoura nos campos

Por esta altura, o calor apertava e a sombra escasseava. O primeiro café disponivel tornou-se no meu primeiro posto de abastecimento, o meu "Courmayeur" Alentejano.
Uma coca-cola e uma sandes de chouriço depois e estava de volta à Serra com as antenas de São Mamede cada vez mais próximas.

Quase nas nuvens.

Na última subida, reparo num arame farpado que bloqueava toda a estrada e num militar fortemente armado que me observava ao longe. Enquanto eu continuava a minha subida o militar deve ter dito algo do género: "Ó Silva anda cá ver este gajo de calções de licra...", pois assim que olho novamente para cima já vejo dois militares prontos para me receberem.

Objectivo... comunicações.

Depois de uma breve conversa, os militares ficaram convencidos que não representava nenhuma ameaça ou partida do "inimigo", também fiquei a saber que estavam em pleno exercicio militar e que este já durava à cerca de uma semana. Durinho...

No final da conversa, despedi-me dos bravos do pelotão e chamei a minha equipa de resgate que já devia estar impaciente para ir almoçar um belo bacalhau regado com azeite lá da terra.

E já agora, Parabéns Prima... : )

sexta-feira, julho 17, 2009

Serra da Estrela Flashback... Junho 2009

O Parque Natural da Serra da Estrela foi criado em 16 de Julho de 1976.
Teoricamente, existem percursos sinalizados para que o "pseudo-turista" possa aventurar-se nos trilhos da Serra. Infelizmente, a realidade é bem diferente pois não existem folhetos ou mapas com informação básica e essencial sobre as grandes rotas e respectivas variantes que podemos encontrar no parque.
O mapa...

O melhor que consegui pelas entidades do Parque foi uma folha A4 com alguns rabiscos feitos ali na hora para ver se me calavam. No terreno, a sinalização é antiga ou inexistente e foram várias as situações em que me arrependi de não ter arranjado um mapa militar no mercado negro.
Apesar de tudo, esta dificuldade em obter informação tem as suas vantagens pois obriga-nos a explorar ao sabor do vento, paramos para falar com as pessoas com que nos cruzamos e acabamos por encontrar algumas surpresas bem agradáveis.

Vale do Sameiro

Com o acampamento base montado na margem do Rio Zêzere, mais precisamente em Valhelhas, é possivel realizar algumas caminhadas bem interessantes até ao vale do Mondego e arredores. Os caminhos nesta zona do parque são fundamentalmente estradas florestais, no entanto os percursos mais bonitos e refrescantes são só conhecidos pelos habitantes locais, longe dos caminhos principais.

Vale do Mondego.

Bernard e Josephine, este simpático casal Francês, acompanharam-nos numa das nossas incursões pela serra, equipados com todo o tipo de material de montanha, inclusivé uma bomba para extrair veneno... não vá sermos atacados por uma cobra capelo ou uma lagartixa assassina de sangue frio, quem está habituado a outras "altitudes" vem preparado para tudo.
A única coisa para a qual não estavam preparados era a falta de sinalização dos percursos, no entanto as cerejeiras que iamos encontrando ao longo do caminho iam fazendo as delicias deste casal.

Vale de Manteigas

No final, para quem quiser vir passear à Serra da Estrela... que venha sem pressas, aqui o tempo corre devagar, os rios são frescos até ao osso e as subidas são sempre longas.

quinta-feira, julho 16, 2009

Arrábida Flashback... 07 Junho 2009

Mais uma incursão na Arrábida com o CAB...

Acampamento base... antes do ataque ao topo.


Perdidos no verde...


video
Tenham medo... muito medo.

quarta-feira, julho 15, 2009

Seixal à noite...

Enquanto aguardamos pelo “mega-post” da Freita, cá vão algumas “tapas” para abrir o apetite.
Treinos nocturnos na Margem Sul… são uma verdadeira aventura.
Não temos montanhas mas temos a nossa “piquena” grande Arrábida, não temos nascentes com água fresca e límpida mas os pescadores “underground” que coabitam ao longo da maré do Seixal não se importam com isso, não temos cavalos selvagens a pastar em verdes pastos mas temos selvagens a puxar pelos cavalos até meter o carro nos pastos de patas para o ar.
Haaa, a tranquilidade da noite, o rugir dos motores pela avenida, os casais de namorados enrolados na relva da marginal imunes à presença de quem passa, os grupos de adolescentes à procura de desafios enquanto competem pelo prémio do “Saxo mais foleiro com suspensão rebaixada ”… estava eu absorvido no meu meio ambiente quando eis que me deparo com algo estranho num emaranhado de graffiti, primeiro fiquei surpreendido pois conseguia realmente ler o que estava escrito e segundo porque é de artista…